Toda empresa pode ter foco em impacto social

Tempo de leitura: 4 minutos

As pessoas estão cada vez mais preocupadas com os problemas sociais e se engajam para a solução viável dos conflitos e rusgas dentro da sociedade. Será que as empresas podem ajudar nesse contexto? É aí que a ideia de empreendedorismo social ganha destaque.

É possível ter lucros e ao mesmo tempo gerar mudanças potencialmente transformadoras na sociedade ao beneficiar grupos menos favorecidos ou carentes, por exemplo.

Um empreendedor ou dono de negócio pode apostar em seus negócios e serviços, mas de forma combinada com iniciativas que fomentem atividades de impacto social e contribuam para transformar positivamente certas realidades. Quer saber como? Descubra por que isso é possível e como fazer para executar iniciativas de empreendedorismo social:

Afinal, o que é o impacto social?

Antes mesmo de entender por que todo negócio pode manter o foco em impacto social é preciso elucidar do que se trata esse elemento.

Ele corresponde ao efeito de ações que são tomadas de modo a agir sobre um problema que afeta a sociedade, de maneira bastante significativa.

Embora seja lucrativo, o negócio não age visando apenas à venda e geração de receita, mas, também, a causar uma transformação positiva na sociedade.

O que um negócio precisa ter para ser considerado de impacto social?

Há quatro pilares que qualificam os negócios de impacto. Em primeiro lugar, a organização tem que apresentar um corebusiness socioambiental, de modo a focar ações para resolver problemas que aflijam a sociedade.

Outra questão é sua receita: os negócios geram os próprios recursos por meio do produto ou serviço que o mercado demanda. Há ainda a mensuração. Quer dizer, a aferição em números dos impactos gerados.

Um quarto aspecto é a tomada de decisões colaborativas, que consistem em estratégias feitas de forma colaborativa e compartilhada a partir do posicionamento dos stakeholders — pessoas que têm interesse no negócio.

Por que todo tipo de empresa pode ter foco em impacto social?

Ao mesmo tempo, há a visão de que manter o foco nesse tipo de impacto é uma ação destinada a empresas de nichos muito específicos. Excluindo-se negócios como de comida orgânica, causas de movimentos sociais ou quaisquer pautas do tipo, os demais empreendimentos não poderiam gerar esse resultado.

Porém, a verdade é muito diferente. Dependendo da forma como agem, as empresas podem, sim, se preocupar em gerar esse impacto, adaptando-o para questões que façam parte do seu mercado.

Uma empresa de extração mineral que se preocupa em cuidar e recuperar a natureza, além de promover ações de conscientização, pode ter um impacto social se conseguir escalar a solução proposta.

Ao mesmo tempo, é importante lembrar-se de que esse elemento não é o mesmo que modelo de negócio. A atuação do empreendimento se baseia no impacto que se deseja causar — e não o contrário.

Como fazer para gerar impacto social?

Pode-se dizer que qualquer empreendimento teria o poder de causar aquela transformação positiva. Gerar tal efeito é possível, por meio de uma estruturação de ações adequada.

Em primeiro lugar, é necessário compreender o problema a ser solucionado. Use a ótica por parte do público e entenda como ele afeta as pessoas e por que elas desejam contorná-lo.

Em seguida, encontre o motivo para essa ser a questão a ser solucionada pelo seu empreendimento. É por que ela apresenta mais afinidade com o seu negócio? Ou a empresa pode oferecer uma abordagem totalmente inovadora? Seja como for, entenda o motivo para que o problema tenha sido o escolhido.

Feito isso, elabore hipóteses para a solução dessa questão. Não se esqueça de mantê-la viável, do ponto de vista do mercado, de maneira que o empreendimento possa operar de maneira lucrativa e impactante.

Em seguida, defina as métricas, que não são as tradicionais de negócio, mas, sim, as de impacto social. Esses resultados são mais importantes para que se conheça o que vem funcionando ou não.

Com tudo isso feito, comece a executar e validar suas hipóteses. A partir das medições dos resultados, faça adaptações de modo a gerar uma solução efetiva, sustentável e que se relacione ao empreendimento.

Para conhecer mais dicas de como manter o foco em impacto social e sobre o mercado de empreendedorismo desse tipo, assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em sua caixa de entrada!

Sobre André Lara Resende

Idealizador e Empreendedor Social na Baanko, Professor na FDC, Consultor no BID, Presidente Voluntário do Instituto Um Pé de Biblioteca, Engenheiro Eletricista, Membro e líder de capítulo na SDSN rede da ONU para o desenvolvimento sustentável local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *